NOTÍCIAS

Planejamento é a palavra chave para 2015

Por Eduardo Sani*

Articulista Eduardo Sani

Articulista Eduardo Sani

A chegada do fim do ano costuma ser propícia para o balanço anual das companhias e, também é ideal para cuidar dos preparativos para que o próximo ano seja lucrativo. Quando se tratam de ações de marketing digital imobiliário, é importante que as construtoras estruturem seus planejamentos com, no mínimo, três meses de antecedência do lançamento do imóvel ? portanto, o cronograma de 2015 deverá ser iniciado nos últimos meses deste ano, para que esteja em funcionamento já no início de janeiro.

Tal antecedência é necessária, pois o período de planejamento abrange o desenvolvimento da Estratégia de Marketing Digital. A ação envolve toda a estrutura do site, com SEO, navegabilidade, imagens, conteúdo, logo, dentre outros dados, como a presença móbile e o plano de mídia online. Quando desenvolvidas por uma equipe com expertise no segmento, as chances de sucesso das ações de marketing digital imobiliário são ainda maiores e podem beneficiar construtoras de portes variados.

Para que as campanhas sejam eficazes, há detalhes que variam de acordo com cada empresa durante a definição de suas estratégias. A principal diferença está na quantidade do investimento ? quando se trata se um valor alto, consequentemente, a possibilidade de divulgação também costuma ser maior. A grande diversidade de oportunidades para impactar os futuros compradores, como sites especializados em imóveis, redes sociais etc, demandam mais verbas, pois para marcar presença em todos, é necessário um investimento maior.

Investimentos assertivos no universo online

Outros fatores também deverão ser levados em conta pelas construtoras na hora de planejarem suas ações de marketing digital. É o caso das porcentagens do investimento em marketing, que, atualmente, é oferecido pelo Valor Geral de Vendas de cada empreendimento ? trata-se do valor calculado pela soma dos possíveis lucros com a venda de todas as unidades do imóvel a ser lançado. Mais de 60% desse investimento, que varia de 2,5% a 6%, de acordo com cada construtora, será focado em mídias offline (como placas, panfletos, entre outros), minimizando os investimentos para o âmbito online.

Apesar de contar com cada vez mais formatos, cujos investimentos são acessíveis e atingem grande parcela da população do País, a internet ainda costuma ser pouco utilizada nas ações de marketing das construtoras. Entretanto, o investimento realizado online é totalmente mensurável, pois cada contato com os corretores pode ser rastreado e até valorado, o que justifica os valores investidos na campanha.

O cenário brasileiro também deverá ser analisado ? caso o momento seja de redução de investimentos, os anúncios deverão ser feitos onde as mídias são mais certeiras e econômicas, como o segmento online. Para as construtoras que já contam com um budget definido para 2015, o momento é propício para a antecipação e planejamento das ações, além das datas sazonais, como os primeiros meses do ano, que costumam apresentar um alto volume na procura por imóveis.

Caso seja realizado por uma equipe altamente capacitada, o planejamento das ações de marketing digital imobiliário começará 2015 com o pé direito para as construtoras que apostarem nesse estilo de divulgação. Isso porque a chegada do novo ano coincidirá com o momento de colher os bons frutos plantados no final de 2014, cujos planejamentos semearam as novidades das empresas com antecedência, no timing e nas mídias certas.

* Eduardo Sani é consultor de Marketing Digital da Uselink e desenvolvedor do programa de 14 semanas, baseados no modelo de performance europeu. Já foi responsável por trabalhos digitais do Grupo Pão de Açúcar, Cyrela e Fastshoes e teve passagens pelo Grupo TV1 e Inter.net.


SERVIÇO:



Data: 02/10/2015

Por: Portal VGV

Compartilhe
Publicidade
Anuncie Grátis

SoluçõesHomeBR